Ser livre é uma escolha: por Érika Bandeira

Ser livre é uma escolha: por Érika Bandeira

. 4 minutos de leitura

Olá! O meu nome é Érika Bandeira, sou brasileira, moro em Dallas (Texas/EUA), e desejo que esse texto possa trazer reflexão e edificação para a sua vida. Seja ricamente abençoado!

Este ano está sendo um ano atípico para toda a população mundial devido a uma enfermidade comum. Ainda assim, cada um de nós precisa de enfrentar as “suas pandemias particulares”, pois todos estamos lidando com o aflorar das nossas próprias mazelas em virtude da inquietude da nossa alma.

Não sei se isto aconteceu com você, mas neste período de pandemia a inquietude tomou conta de mim e coisas que acreditei terem sido concluídas foram achadas inacabadas. Mas assim como está escrito em:

Porque não há nada oculto, senão para ser revelado, e nada escondido, senão para ser trazido à luz. – Marcos 4:22 NVI

Há 3 anos eu tive um desgosto com uma amiga muito querida, o nosso “desentendimento” trouxe-me muito desapontamento, angústia e sentimento de rejeição. Eu demorei bastante tempo para retomar a minha vida sem pensar no ocorrido diariamente. Embora o pedido de perdão recíproco tenha sido feito, não foi suficiente para acalmar a minha alma ressentida. Eu sempre me dizia “vai passar, Érika” e, como um mantra repetido várias vezes, eu sussurrava para escutar, mas o que na verdade eu estava querendo dizer era: “Não se culpe!”. Porém, quando nós não nos culpamos, automaticamente culpamos o outro, isso é tipo matemática na lógica.

Eu sempre evitava estar no mesmo lugar que a pessoa em questão, pois o que os olhos não veem o coração não sente, é o que dizem. Porém, um belo dia a voz do Pai ressoou aqui dentro, e eu cheguei a cair de joelhos, “você precisa resolver isso rápido”. Afinal, na Bíblia não há dúvidas sobre o que fazer nestas situações:

Sejam bondosos e compassivos uns para com os outros, perdoando-se mutuamente, assim como Deus os perdoou em Cristo. – Efésios 4:32 NVI

Lembrei-me que tínhamos uma reunião de mulheres e se eu fosse, teria que enfrentar a presença que eu tanto evitava. Pensei em não ir, mas novamente fui ao chão, “você precisa resolver isso logo”. Até pensei: “será que isso é coisa da minha cabeça?”. O fato é que Deus me fez lembrar que homens e mulheres da Bíblia se humilhavam propositalmente e voluntariamente quando grandes catástrofes aconteciam, eles traziam a responsabilidade para si em posição de intercessores de, até mesmo, uma nação inteira, como está escrito em:

Se o meu povo, que se chama pelo meu nome, se humilhar e orar, buscar a minha face e se afastar dos seus maus caminhos, dos céus o ouvirei, perdoarei o seu pecado e curarei a sua terra. – 2 Crônicas 7:14 NVI

A humilhação é o primeiro passo para a cura!

Pois todo aquele que a si mesmo se exaltar será humilhado, e todo aquele que a si mesmo se humilhar será exaltado. – Mateus 23:12 NVI

Arrumei-me e fui para aquela reunião, sem planejar como seria o meu ato de humilhação. Quando lá, depois de muito relutar e imaginar o que “os outros” pensariam de mim, eu peguei uma toalha, uma jarra de água e um balde e na frente de testemunhas humanas e espirituais eu me humilhei. Lavei os pés de quem há tanto tempo eu estava presa por sentimentos tão feios e tristes, declarei que eu perdoava e pedi perdão, mas com honestidade e com muito choro. Eu liberei a minha irmã em Cristo, mas quem estava sendo liberta era eu! Que sensação poderosa!! Porque não fiz isso antes?? Enquanto eu lavei pés humanos, Deus lavou a minha alma.
Na mesma semana recebi a ligação de uma amiga da adolescência, com quem não tinha contato há anos, ela me disse que o Senhor estava me liberando, que um novo tempo se abria pra mim! Na mesma semana um caso jurídico de anos começou a ser solucionado. Coincidência?! Eu sei que não! Existem posições que devemos tomar aqui no físico para que guerras sejam vencidas no reino espiritual, eu sabia disso na teoria, mas tive a oportunidade de viver essa experiência na prática.
Eu não sei o que esses dias de confinamento trouxeram para você, talvez incertezas, medo e perdas, mas mesmo que tudo o que consigamos enxergar seja o caos, no meio desses escombros Deus está fazendo um caminho para o nosso coração. Ele tira as coisas do lugar para que a sujeira apareça e você consiga enxergar que precisa da limpeza que somente Ele pode fazer. Talvez você precise fazer uma ligação, devolver algo, talvez você precise se humilhar também. Essas atitudes não são confortáveis, é verdade, mas elas movem os céus! Eu desejo que você experimente esse mover de Deus na sua vida e que seja livre pra viver a vida abundante em liberdade.

Irmãos, vocês foram chamados para a liberdade. Mas não usem a liberdade para dar ocasião à vontade da carne; ao contrário, sirvam uns aos outros mediante o amor. Toda a Lei se resume num só mandamento: “Ame o seu próximo como a si mesmo”. – Gálatas 5:13-14 NVI

Lembre-se: Ser livre é uma escolha!

Por Érika Bandeira


Quando faltava pouco tempo para eu me mudar para Portugal, Deus enviou-me um presente de despedida do Texas/EUA e o nome deste presente é Érika. Conhecemos-nos na Titus Home, servindo juntas a outras mulheres, e sou grata a Deus por essa amizade que permanece rompendo as fronteiras.


Bruna Duarte

Fundadora e escritora do blog, fotógrafa, esposa do Diego e mãe da Sarah e Daniel. Uso as palavras para traduzir o meu coração e creio que elas podem alcançar lugares que os meus pés não podem chegar.