Deus faz uma aliança com Salomão

Deus faz uma aliança com Salomão

. 4 minutos de leitura
11 Assim Salomão acabou de construir o Templo e o palácio real; todos os seus planos para a construção do Templo e do palácio deram certo.
12 Então o Senhor Deus apareceu de noite a Salomão e disse: — Eu ouvi a sua oração e escolhi este Templo para ser o lugar onde serão oferecidos os sacrifícios.
13 Quando eu fechar o céu e não deixar que chova, ou ordenar aos gafanhotos que destruam as colheitas, ou mandar uma peste atacar o povo,
14 então, se o meu povo, que pertence somente a mim, se arrepender, abandonar os seus pecados e orar a mim, eu os ouvirei do céu, perdoarei os seus pecados e farei o país progredir de novo.
15 Escutarei com atenção as orações que forem feitas neste Templo,
16 pois é o Templo que escolhi e separei para ser o lugar onde deverei ser adorado para sempre. Eu tomarei conta dele e sempre o protegerei.
17 E se você, Salomão, me servir fielmente, como fez Davi, o seu pai, e se obedecer às minhas leis e ordens e fizer tudo o que eu mandar,
18 então eu firmarei o seu poder como rei, cumprindo assim a aliança que fiz com Davi quando lhe disse que Israel sempre seria governado pelos descendentes dele.
19 Mas, se você e o seu povo deixarem de me seguir, se desobedecerem às leis e aos mandamentos que lhes dei e se adorarem e servirem outros deuses,
20 então eu os arrancarei da terra que lhes dei. E também abandonarei este Templo, que separei para ser o lugar onde devo ser adorado. Aí todos os povos vão desprezar e zombar do Templo,
21 que agora é tão glorioso. Todos os que passarem por perto dele ficarão chocados e perguntarão: “Por que foi que Deus fez isso com esta terra e com este Templo?”
22 E a resposta será: “Foi porque os israelitas abandonaram o Senhor, seu Deus, que tirou do Egito os antepassados deles. Eles seguiram outros deuses e os adoraram e os serviram. Foi por isso que o Senhor fez com que toda esta desgraça caísse sobre eles.”
2 Crônicas 7:11-22 - Versão: NTLH (Nova Tradução na Linguagem de Hoje)

Se você ainda não leu o início do capítulo 7 de 2 Crônicas eu recomendo que o faça antes de continuar a ler este devocional para que você possa entender todo o contexto abordado neste texto bíblico, basta clicar neste link: https://palavracomdeus.com/2-cronicas-7-1-10/.

O rei Salomão, filho de Davi, havia acabado de construir o templo que foi todo planejado por seu pai e foi próspero em tudo o que efetuou. Após a conclusão da solenidade de orações e sacrifícios, a glória de Deus encheu o templo e o povo, o rei, os sacerdotes, todos adoravam e louvavam a Deus naquele lugar. Naquela mesma noite, o Senhor apareceu ao rei Salomão e disse que tinha ouvido a sua oração e que iria estabelecer uma aliança com ele.

No dicionário, a palavra aliança significa:

"Laço que prende duas ou mais entidades que se prometem mútua amizade e auxílio. Acordo ou pacto entre países, governos, grupos ou indivíduos com fim comum. Laço existente entre duas famílias, mediante casamento."
Fonte: Dicionário Priberam da Língua Portuguesa


Porém, para que esta aliança fosse estabelecida, Deus impôs algumas condições tanto para o rei Salomão como para o povo:

Se as condições que Deus impôs fossem cumpridas, então Ele cumpriria a aliança, a mesma aliança que fizera anteriormente com Davi, assim como citado no versículo 18. E caso, tais condições não fossem cumpridas, então, Deus diz quais seriam as consequências nos versículos 19 a 22.
É importante ressaltar o poder da unidade, ou seja, o povo e o rei. Para que a aliança fosse cumprida ambos deveriam fazer sua parte e Deus deixa muito claro quais são as "funções" atribuídas a cada parte.
Além disso, pode-se notar o princípio da geração, da descendência, do legado deixado por Davi, a ponto de ser o próprio Deus a mencionar que Salomão deveria seguir o exemplo deixado por seu pai. É muito importante que tenhamos consciência de que as nossas ações sejam boas ou ruins, irão ter influência na vida dos nossos descendentes.
Este texto bíblico está referindo-se a uma nação, mas podemos aplicá-lo dentro da nossa própria família, pois a aliança entre o marido e a mulher e de ambos com Deus fazem com que a prosperidade e as bênçãos da aliança sejam alcançadas no lar para a família.
Se cada um de nós cumprir o nosso papel seremos todos abençoados, porém, se não cumprir, também sofreremos as consequências. Servimos a um Deus que nos ama, mas Ele também é justo.
Como é imprescindível a unidade, as orações, a obediência, a organização, as funções estabelecidas para cada um cumprir, etc... Cada lar tem uma dinâmica diferente, as vezes as tarefas da rotina de uma mãe que trabalha fora para prover a família, serão totalmente diferentes de uma mãe que se dispõe a trabalhar no lar para prover a família. Ambas estão provendo a família através da função de guardiã do lar, mas cada uma de um jeito diferente com suas próprias particularidades.

Então, venho convidar vocês a refletirem sobre a organização da sua "nação" ou seja, do seu lar. E as funções do seu "povo" ou seja, da sua família, estão bem definidas?
Lembre-se que uma comunicação eficiente pode trazer muitos benefícios, não é mesmo? Deus foi claro ao estabelecer os princípios da aliança determinando as condições para cada um cumprir, os benefícios e também as consequências no caso de não cumprirem.

Enfim, a Palavra é sempre uma fonte inesgotável de conhecimento e sabedoria, basta você pedir a Deus, ore insistentemente, pois Ele pode te ouvir!


Bruna Duarte

Fundadora e escritora do blog, fotógrafa, esposa do Diego e mãe da Sarah e Daniel. Uso as palavras para traduzir o meu coração e creio que elas podem alcançar lugares que os meus pés não podem chegar.