Deus de milagres - por Tatiana Belo

Deus de milagres - por Tatiana Belo

. 14 minutos de leitura

Essa minha linda amiga Bruninha, me convidou há tempos para contar para vocês um pouquinho dos milagres que Deus tem feito na minha vida. Conheci a Bruna no trabalho (BH/Minas Gerais – Brasil). Não me lembro ao certo o ano (2007-2008), mas o que sei é que ela já faz parte da minha vida há muitos anos! Ela é esse encanto de pessoa desde sempre, e depois de ler o testemunho da mãe dela, tive a certeza de que ela já nasceu encantada (risos)!

Então, vamos lá para minha história.... Escrevi este texto no dia 01 de março de 2021 no dia em que completei 41 anos, (eu amo fazer aniversário e depois de tudo o que aconteceu, comemoro com mais felicidade ainda). Sou casada há 18 anos e não tenho filhos ainda (em breve com a graça de Deus, volto para contar mais este testemunho). Sou uma pessoa bem ativa. Trabalho, estudo, passeio, faço atividade física (quando dá), mas no geral mantenho minha saúde em dia. Como o câncer já está presente na minha família há muito tempo, faço um controle mais rigoroso. Então, desde os meus 35 anos, faço mamografia anualmente e visitas ao ginecologista para realizar os exames preventivos corretamente.

Em julho de 2019 eu já tinha realizado meus exames anuais e estava tudo certo. Vida seguindo na correria de sempre, quando eu percebi um caroço na minha mama direita durante um autoexame (sim foi no autoexame que descobri, então se toquem, conheçam seu corpo). Como no dia meu marido estava prestes a fazer uma cirurgia, não queria gerar aquela preocupação e deixei a semana passar. Logo depois da cirurgia, mostrei a ele o caroço e combinamos que eu deveria procurar meu médico.

Agendei a consulta com o meu ginecologista e ele me tranquilizou, dizendo que não seria nada sério. Após olhar meus exames que estavam em dia, e analisar criteriosamente minha mamografia que era recente, optou por fazermos um ultrassom para tirarmos a prova. Cheguei em casa feliz da vida dizendo para o meu marido que não era nada e que talvez eu nem fizesse o exame. Mas o Espírito Santo já começou a me incomodar! Como eu nunca tinha feito um ultrassom de mama (até porque eu já fazia mamografia, e se não tinha nada na mamografia estava tudo certo), fui lá e agendei. Antes do exame eu falei para o meu marido que eu iria sozinha, que seria rápido e que ele não precisava se preocupar! Mas de novo o Espírito Santo agiu e ele insistiu e me acompanhou no exame.

É melhor haver dois do que um, porque duas pessoas trabalhando juntas podem ganhar muito mais. Se uma delas cai, a outra a ajuda a se levantar. Mas, se alguém está sozinho e cai, fica em má situação porque não tem ninguém que o ajude a se levantar. – Eclesiastes 4:9-10 NTLH

Fui para o exame tranquila e assim permaneci durante todo o processo. Neste dia, tinha uma residente na sala e a médica que realizou o exame foi explicando detalhadamente para ela cada passo! Mas eu, leiga, não entendia nada e não tinha noção de que minutos depois, minha vida mudaria por completo (leia-se, viraria de cabeça para baixo literalmente). Terminado o exame, a médica pediu que eu aguardasse o laudo do lado de fora da sala, e sentada na sala de espera li no computador que utilizam para imprimir os laudos, o meu nome e a tão temida palavra “nódulo”. Neste momento já comecei a me desesperar, mas me mantive firme e disse para mim mesma que não seria nada. Recebi o laudo e já fui direto ao meu ginecologista que atendia no mesmo local e por um milagre de Deus (o primeiro deles) estava no consultório naquele dia. Ele me atendeu, olhou meu exame e pediu que imediatamente eu procurasse a mastologista que estava atendendo no local naquele dia. Não disse nada sobre o exame (Que desespero!).

Pois sabemos que todas as coisas trabalham juntas para o bem daqueles que amam a Deus, daqueles a quem ele chamou de acordo com o seu plano. – Romanos 8:28 NTLH

Assim que cheguei, ela olhou meu exame, pediu minha mamografia anterior, me explicou sobre as características de nódulos “malignos e benignos” e disse para eu ficar tranquila, mas que ela precisaria pedir a tão temida biópsia. Neste momento desabei a chorar, tive medo de tudo, medo da agulha utilizada para fazer o exame, medo de ser câncer, medo de morrer... Ela me acalmou e pediu para que eu agendasse o exame o mais rápido, e se possível naquele mesmo dia! Fui para a recepção para agendar o exame, mas só havia disponibilidade uns 10 dias à frente. Expliquei que a médica havia pedido urgência, mas a recepcionista insistia de que não tinha horário disponível! Neste momento, Deus agiu! A médica apareceu na recepção, ouviu nossa conversa e disse para a recepcionista que meu exame deveria ser agendado imediatamente, e que se não houvesse horário, era para ligar para o médico e providenciar um encaixe para aquele mesmo dia ou no máximo no outro dia, mas que eu não deveria aguardar. Quando falo que Deus cuidou de mim em detalhes, este é um exemplo! De onde a médica saiu gente?! Parece que ela caiu do céu na recepção no momento em que discutíamos o agendamento para dali uns 10 dias.

Fui para a casa triste e pedindo a Deus para que não fosse câncer (estarei mentindo se dissesse aqui que pedia outra coisa, eu só pedia para não ser câncer). Neste dia, falei com minha Coordenadora, minha irmã e minha cunhada sobre o ultrassom e que faria a biópsia no dia seguinte. Todas elas foram unânimes em dizer para eu confiar em Deus, que não seria nada.

Voltei no outro dia para a biópsia. Chorei muito durante o exame, chorei àquele dia todo. O exame ficaria pronto em duas semanas e eu não fiz muito esforço para antecipar o resultado. Na verdade, eu não queria àquele resultado! Então, o ignorei temporariamente, e fui viver minha vida até que chegasse o dia de buscá-lo. Neste período, trabalhei, viajei à passeio e fiz todas as atividades que sempre fiz, porque afinal de contas, eu não tinha nada! Não sentia nada! Então, estava tudo certo! Na semana do resultado, liguei para uma amiga que já tinha tido câncer, e contei à ela tudo o que havia acontecido. Chorei copiosamente, e disse que estava com muito medo. Ela se ofereceu para adiantar o resultado, disse que não fazia sentido eu viver aquela angústia da espera, mas eu preferia a angústia à realidade do resultado e optei por aguardar.  Propositalmente, eu agendei uma consulta com a mastologista no mesmo dia/horário em que eu pegaria o resultado do exame, porque eu não iria abrir aquele resultado sozinha de jeito nenhum!

Na quinta-feira, dia em que antecedeu o resultado e a consulta, durante o banho, orei e pedi a Deus para que não fosse câncer! Na verdade, eu já estava fazendo isso todos os dias, e pedia um sinal à Deus para que tranquilizasse meu coração de que não seria nada! Mas naquele dia, eu orei e pedi mais uma vez! Pedi à Deus que tranquilizasse também o meu marido, e eu não gostei nada do versículo que veio à minha mente. Como queremos controlar Deus! Confiamos nossa vida a Ele, mas em todo o tempo queremos ditar a regra do que Ele irá fazer e como vai fazer! O versículo era:

Mas ele me respondeu: “A minha graça é tudo o que você precisa, pois, o meu poder é mais forte quando você está fraco. ” – 2 Coríntios 12:9 NTLH

Mesmo contrariada, entendi que deveria preparar o meu marido para o resultado. Saí do banho e conversei com ele, o tranquilizei e disse que independente do resultado, Deus estava conosco, que a medicina estava muito avançada e que tudo ficaria bem. Mas eu não sabia se tudo ficaria bem e não queria de jeito nenhum àquele resultado. Por isso, orei mais uma vez à Deus, pedindo para que não fosse câncer!

Mas você, quando orar, vá para o seu quarto, feche a porta e ore ao seu Pai, que não pode ser visto. E o seu Pai, que vê o que você faz em segredo, lhe dará a recompensa. – Mateus 6:6 NTLH

Na sexta-feira, fui direto buscar o resultado acompanhada do meu marido. Peguei o envelope fechado sem abrir e fui para a consulta com a mastologista. Ela me recebeu na porta do consultório, e perguntou o porquê eu não quis aguardar para consultar com a minha médica. Respondi que eu não iria ficar com àquele resultado guardado até o retorno dela. Ela olhou o envelope e disse:

- “Você não olhou o resultado?”

Sentamos no consultório, eu, ela, a residente e meu marido. Ela abriu o envelope, pediu o ultrassom e a mamografia. Olhou, olhou novamente todos os resultados e pediu para me examinar. Me examinou e disse:

- “É câncer! "

Eu acho que entrei em estado de choque, porque eu não chorei, mas simplesmente fiquei imóvel ouvindo ela dizer tudo o que aconteceria a partir dali. Mil exames, cirurgias, quimioterapia, radioterapia e no meu íntimo, eu completava “morte”.

Como eu estava em estado de choque, saí da consulta e já fui direto agendar os milhões de exames que ela havia me pedido. Subindo a escada do hospital, o Espírito Santo me disse:

- “Você precisa se consultar com o Oncologista X”.

Liguei na hora para um dos meus contatos e àquele médico com agenda cheia, um especialista em câncer de mama, iria me atender na terça-feira da próxima semana (o agir invisível de Deus). Fui para casa e chorei o resto do dia, junto com meu marido, minha coordenadora, minha cunhada e minha irmã que depois da notícia, não quis falar comigo! Depois soube que ela não conseguia parar de chorar, esse era o motivo!

O amigo ama sempre e na desgraça ele se torna um irmão. – Provérbios 17:17 NTLH

E aqui, começa um turbilhão de sentimentos negativos. A única certeza que você tem é que vai morrer (já sei... todos nós vamos, mas quando você se vê cara a cara com a morte é bem diferente e você quer correr dela à todo o custo). Eu que sempre me considerei uma pessoa com energia boa, positiva e alto astral. Não conseguia me desvencilhar daquele destino, o de que iria morrer muito em breve. Eu tentava orar, clamar, suplicar, falar com Deus, mas definitivamente eu não conseguia. Uma voz dentro mim, dizia que tudo aquilo era em vão, que tudo o que planejei e sonhei para a minha vida, tinha sido em vão. E que eu, iria morrer! Nada daquilo fazia mais sentido! Passei à não gostar mais dos dias lindos de sol e céu azul e de brigadeiro que eu tanto amava! Queria ficar no quarto, de preferência no escuro, só esperando o meu fim (gente não é drama, a mente é uma coisa muito louca, eu estava fisicamente ótima, mas mentalmente acabada! A mente tem o poder de criar uma realidade e te envolver nela de uma forma, que você não consegue se desvencilhar sem ajuda).

Eu fui para a primeira de muitas consultas com meu querido médico e sua equipe maravilhosa (definitivamente tudo orquestrado por Deus), e quando adentrei no consultório, a minha primeira fala antes do bom dia foi:

- “Doutor eu não quero morrer! ”. E ele respondeu:

“De câncer, você não vai! ”.

Eu fui invadida por uma tranquilidade tremenda! Conversamos, ele pediu vários exames (comuns quando se recebe este diagnóstico), me indicou os melhores médicos que acompanhariam todo o meu tratamento em conjunto com ele, e garantiu que eu tivesse o melhor atendimento. Perguntei se eu poderia continuar trabalhando e ele disse que só se eu quisesse!

Saí do consultório toda saltitante e se não tivesse um exame para provar, eu não ia acreditar que estava com câncer! No outro dia, fui para o trabalho (optei por continuar trabalhando já que estava muito bem fisicamente), e a vida seguia normalmente, até que parei para olhar os exames que foram solicitados e a mente novamente entrou em ação. Meu subconsciente dizia que a minha tranquilidade, tinha um tempo certo para durar! Que não mudaria nada! E que eu iria morrer! Desabei novamente! E eu buscava à Deus, queria respostas, queria que Ele me dissesse que tudo iria ficar bem, mas Ele ao seu modo e em silêncio, trabalhava em cada detalhe da minha vida, desde a escolha do médico e de todos os outros que cuidariam de mim naquele período, à exames agendados em tempo recorde, resultados que saiam antes de eu chegar em casa após os exames, o amor de todos a minha volta... Mas eu, não enxergava nada disso! Estava submersa no medo e na dor. Chorava e sofria a cada exame, e só pensava que o dia de morrer estava cada vez mais próximo! E no meio de tudo isso, ainda precisei fazer um tratamento de congelamento de óvulos, já que sonho em ser mãe e um dos efeitos colaterais da quimioterapia é a esterilidade. Tive uma semana para fazer todo o tratamento, e em um momento em que eu precisava estar tranquila, eu estava tomada pelo pânico de morrer! Como pensar em gerar outra vida em um momento assim? Mas nosso Deus perfeito, tornou tudo possível! Desde recursos financeiros para o tratamento à óvulos saudáveis e lindos, que geraram 4(quatro) embriões que estão lá guardadinhos aguardando a mamãe aqui!

Todos os exames prontos, graças à Deus era um nódulo pequeno, fase inicial, só a mama comprometida, era hora de definir o tratamento! Cirurgia antes, quimioterapia depois, ou o contrário? Vai ter Radioterapia? E o câncer de onde veio? É genético? Voltei para o consultório para saber quais seriam os próximos passos. O Doutor Anjo me explicou tudo, iniciaríamos pela quimioterapia, faria o teste genético e depois definiríamos os próximos passos. E naquele dia, cheguei em casa e falei:

-“Eu não escolhi ter câncer, mas eu escolho como vou reagir a ele! ”.

Deus, me ajude! Quero continuar trabalhando, quero ter uma vida normal durante toda essa fase, quero passear, comer, sair, me divertir, não quero que o meu cabelo caia -  já que a medicina já tem tecnologia para isso (tem uma touca que preserva os fios, Crioterapia, você usa durante a infusão da quimioterapia e em alguns casos ela preserva até 90% do cabelo). Deus atendeu à quase todos os meus pedidos! E adivinha qual Ele escolheu não atender? O cabelo! Esse caiu todo! E nesse dia, eu caí junto com ele!

A queda do cabelo no câncer é uma coisa muito doída! Para mim foi mais difícil que descobrir o câncer! O cabelo, mostra para o mundo, a sua condição de “doente”, e te deixa nua e vulnerável.

Deus é sábio, e Ele tratou de me cercar de todo o amor do mundo, de lugares e pessoas que eu nunca imaginava! Recebi tanto amor, que a dor durou exato um dia. Foram tantas homenagens lindas e definitivamente eu entendi que dali para a frente eu não precisava temer. Aconteça o que acontecer Deus estava comigo!

Não fiquem com medo, pois estou com vocês; não se apavorem, pois eu sou o seu Deus. Eu lhes dou forças e os ajudo; eu os protejo com a minha forte mão. – Isaías 41:10 NTLH

E o agir de Deus foi perfeito como só Ele sabe fazer...Garantiu minha resistência e força física durante todo o tratamento, de forma que eu pude trabalhar e fazer minhas atividades tranquilamente sem sentir nenhum efeito colateral do tratamento. Deus estava comigo, me carregando no colo. Em alguns momentos em que a dor ou cansaço dava sinais, eu pedia:

- “Jesus toma o meu lugar um pouquinho! ”.

E Ele prontamente atendia, no mesmo minuto minha energia era renovada.

Aos cansados ele dá novas forças e enche de energia os fracos. – Isaías 40:29 NTLH

Como todo bom cristão que confia a vida à Deus, eu queria saber como ele iria fazer. Então, eu pedia a Deus um sinal de que eu iria ser curada, que o Pastor da minha igreja orasse por mim, que minha mãe me dissesse alguma coisa que me levasse a acreditar que a cura viria…

Detalhe: eu levei alguns dias para contar para minha mãe sobre a doença, porque eu fiquei muito preocupada em como ela reagiria à esta notícia, já que ela não mora na mesma cidade que eu moro, e não poderia estar aqui naquele momento, pois já cuidava da minha avó no interior de Minas Gerais. No dia em que contei, ela sem hesitar me disse:

- “Vai lá fazer esse tratamento, porque Deus já te curou! ”.

Porém, eu sei que ela deve ter orado muito por mim! Aliás, ela ora por todos nós, desde que me entendo por gente. Mas eu continuava buscando um sinal de Deus. Os sinais estavam lá e eu não conseguia enxergar! Na segunda sessão vermelha do tratamento, o nódulo desapareceu para honra e glória do Senhor Jesus (foram 4 sessões vermelhas e 12 brancas), mas sumiu mesmo, à ponto da minha anja mastologista pedir para eu fazer um procedimento para marcar o local onde ele estava porque no exame físico, ela não conseguia senti-lo mais. E adivinhem?! No procedimento para marcar o nódulo, o médico também não conseguiu achar nenhum vestígio dele. Deus já havia me curado!

Ó Senhor, cura-me, e ficarei curado; salva-me, e serei salvo, pois eu canto louvores a ti. – Jeremias 17:14 NTLH

Segui o tratamento, foram 16 sessões de quimioterapia e duas cirurgias para retirada das mamas (sim, tirei as duas por prevenção já que o teste genético apontou que o câncer era genético), mas eu ainda queria ouvir de Deus que eu estava curada. Pensava que Ele iria falar comigo por meio de alguém da igreja, do Pastor, em alguma palavra ou mensagem que eu lesse, mas de novo, Deus tem seus próprios meios de nos falar! E Ele falou! Usou duas pessoas maravilhosas para me abençoar com suas palavras mais doces de que tudo iria ficar bem. Duas pessoas que eu conhecia, mas que nos últimos tempos, não tínhamos um contato muito próximo. E mesmo antes da cirurgia, todos os exames já comprovavam que eu estava curada. Deus havia me curado!

Este deveria ser um testemunho resumido, mas deu quase um livro (risos), mas é que Deus cuida tão bem da gente, tão bem dos detalhes, de uma forma cuidadosa e tão especial, que eu não posso deixar de falar desse Deus tão maravilhoso, tão cheio de amor, que nos ama independente das nossas ações, não é porque merecemos ou não merecemos, Ele nos ama porque Ele é perfeito! Ele é Amor! E para fechar com chave de ouro, quando faltava pouco para acabar a quimioterapia, Ele me trouxe outro versículo:

Aquele que estava sentado no trono disse: — Agora faço novas todas as coisas! E também me disse: — Escreva isto, pois estas palavras são verdadeiras e merecem confiança. - Apocalipse 21:5 NTLH

Na última quimioterapia, o dia em que toquei o sino da cura, encontrei na clínica em que eu fazia o tratamento, o Pastor que me batizou. Pastor Léo, e sua esposa que naquele momento, também estava em tratamento. E Ele me disse as palavras mais lindas:

“Ele não faz porque merecemos ou deixa de fazer porque não merecemos. Ele amou o mundo de tal maneira...pois é....Ele faz porque nos ama, e não por conta dos nossos ritos ou oferendas, é, foi e sempre será por Amor!

Hoje, estou curada (clínica e patologicamente como os médicos gostam de dizer) para a honra e Glória do Senhor Jesus! Não porque eu merecia, mas porque Ele me amou primeiro, e deu a sua vida para que eu fosse salva!

E por último, mas não menos importante, quero deixar um recadinho especial para todos vocês que lerem esse testemunho de cura que Deus operou na minha vida:

“Gente!!! Atenção!!! Fiquem pertinho de Deus, colados com Ele! Ele é nosso amigo mais íntimo e Ele está à uma oração de distância! Não percam a oportunidade de conhecer esse Deus tão maravilhoso! Deus de milagres! ”.

Por Tatiana Belo


Simplesmente sem palavras sobre esse testemunho tremendo. Que honra poder publicá-lo aqui no blog Palavra com Deus. Obrigada Tati, por compartilhar conosco e por ser um instrumento do Senhor neste mundo. Amo ❤️ você amiga!
Beijinhos, 😘
Bruna Duarte


Bruna Duarte

Fundadora e escritora do blog, fotógrafa, esposa do Diego e mãe da Sarah e Daniel. Uso as palavras para traduzir o meu coração e creio que elas podem alcançar lugares que os meus pés não podem chegar.